Saudade da minha terra

Isaura. VICIADA em sertanejo (desde moda de viola até universitário), cavalos, cachorros, cowboys, etc. Do que me adianta viver na cidade se a felicidade não me acompanhar?






“Nunca gostei de despedidas, sempre preferi me despedir casualmente das pessoas sem o clima clichê de “despedida”. Ficamos sentimentais demais - ao menos eu fico - e fadados a pensar que algo pode acontecer até o próximo encontro. Talvez seja por isso que sempre me despeço olhando nos olhos e dizendo “se cuida”.
Muitos não entendem o que quero dizer com um mísero “se cuida”, o qual no fundo significa “fica bem e nos vemos em breve, te amo”. Olho nos olhos porque é o jeito mais puro, delicado e sincero de se demonstrar qualquer sentimento. Não sou a favor do clima clichê de despedida, aquele choro no ar, parecendo que vai levar uma eternidade para nos reencontrarmos quando na verdade o tempo vai passar tão rápido que nem vamos nos dar conta de que já chegou o grande dia. O dia de nos vermos de novo, ter aquele abraço único e impagável, aquela companhia ímpar de volta, os comentários mais inéditos… a pessoa pela qual choramos e sofremos no dia da despedida já cumpriu com seus deveres e voltou para casa.
Talvez não goste de despedidas porque já tenha perdido pessoas especiais demais sem ter tido a oportunidade de saberem o quanto significavam - e significam - ou talvez não goste por medo de perder quem tanto amo. Por isso tento me despedir sem brigar, sempre olhando nos olhos para ter essa lembrança na memória e dizer “se cuida” porque apesar de tudo, te amo.”

I.M.A.P.

Tagged as: despedida, texto imap, imap,


“Hoje, 25 de maio, conversando com meu pai ele disse uma coisa que me fez parar e pensar. Ao mesmo tempo que instantaneamente só consegui pensar em uma única pessoa. Meu pai disse que é preciso ficar com alguém que te apoie, te ajude. Te dê suporte quando você não souber mais o que fazer. Alguém que acompanhe em todas as situações, boas e ruins. Alguém que saiba te animar com pequenas coisas quando estiver triste e não que tente usar do seu ponto fraco. Alguém que te conheça verdadeiramente, que saiba o que está sentindo e querendo dizer apenas pelo seu olhar, sua expressão. Alguém que fale o que pensa, e não o que você quer ouvir. Que te entenda em todos os assuntos. Alguém que vá bater de frente com você e não só passar a mão na sua cabeça. Alguém que te acompanhe nas coisas mais simples da vida, uma casinha no meio do mato, um almoço com a família. Nada que o dinheiro possa comprar. Esteja com alguém que estimule seu melhor lado, o melhor que há em você. Alguém que saiba te entender… E falando isso tudo instantaneamente só pude pensar em um nome. Uma pessoa a qual se encaixa a todas essas características. E junto senti um aperto imenso no peito…”

I.M.A.P.



“Hoje fiz uma coisa que não fazia há um bom tempinho. Abri nosso histórico. Histórico do MSN, aquele que em poucos meses de conversa a gente lotou um histórico e precisou de um segundo. Histórico esse que tem os melhores, piores, e os momentos mais inéditos. Aqueles momentos que passaram, valeram muito, tiveram valores inestimáveis, mas ficaram guardados em seus devidos lugares. Acho que hoje, depois de meses afastados, cabe a mim pelo menos reconhecer o quanto fui imatura, criança e irresponsável, mas ao mesmo tempo feliz. Imatura por achar que estava sendo adulta, enquanto estava sendo ridiculamente criança. Irresponsável por ter deixado de pensar em mim enquanto pensava em você. Feliz? Sim, feliz por ter “ao meu lado” durante um curto período de tempo uma pessoa que acrescentou o suficiente na minha vida a ponto de muda-la, algo que não tem preço, algo que pessoas que vivem anos comigo nunca acrescentaram. Depois de passados meses sem nos falarmos, cabe a nós ter a plena consciência de que tais momentos deixaram lembranças, e serviram para nos mostrar que não importa mais quem errou. E em nome de tudo que já passamos, cabe a nós sermos capazes de perdoar, e virarmos essa página juntos.”

I.M.A.P. Baby



“Conversava a toa, só para passar o tempo. Nunca levei a sério o que falavam e nunca levei ninguém a sério. Eram apenas um passa tempo. Porém sempre há exceções, e dentre essas houve uma que se destacou nitidamente pelo seu jeito inicialmente tranquilo e engraçado. Com o passar do tempo, o que era um mero passa tempo transformou-se no meu dia a dia. Passar o dia conversando e rindo com as histórias, uma conversa interminável. O tempo foi passando… tentei ao máximo não me apegar, mas fofamente quando ele cantou a música do Lulu Santos e com seu jeito fofo, tranquilo, fofo, difícil, fofo, (…) acabei me apegando. Já pensei que teria ciúmes de um mero apelido (foi só um pensamento, por pouco não tive). Por fim acabei me apegando tanto, que ontem tive a prova que tenho medo de perder quem hoje significa muito mais do que cheguei a imaginar que significaria quando o conheci.”

I.M.A.P.

Tagged as: Pingo, imap, texto,

(via raizcaipira)




“Ficar triste é algo ruim sim, claro hahaha ninguém fica triste por livre e espontânea vontade, eu acho. Mas as vezes uma coisa acaba compensando a outra… digo que é quando a gente está triste que se percebe com quem realmente a gente pode contar, quem vai fazer de tudo ou quem não vai fazer nada para nos ver melhor, ou para pelo menos tentar nos ver melhor. Por isso acho que talvez valeria a pena ficar triste por um abraço sim, e pode dizer e achar que um abraço não é nada, mas para mim um abraço seria o suficiente.”

I.M.A.P.

1 nota
Tagged as: imap, textos, Abraço,


“No começo é aquele encanto. As mil maravilhas! Uma mensagem é um sorriso de canto de boca. Uma felicidade só de ver que tem uma mensagem. Faz aquele esforço para demorar meia hora para responder, afinal responder na hora não é bom né?! Você pensa que vai ser sempre assim, a cada semana, a cada viagem, a cada mensagem um novo sorriso. Mas não. Com o tempo você percebe que deu importância e atenção demais a quem, nem sempre, valeu a pena. A quem retribuiu, mas não tanto quanto você esperava. Então você para de dar tanta atenção, tanta importância. Para de dar aqueles clássicos sorrisos de canto de boca com uma mísera mensagem. E percebe que não passavam de uma mera mensagem normal.”

I.M.A.P.

1 nota
Tagged as: imap, textos,


Chega um momento crítico. Aquele momento em que você não sabe o que dizer, começa a procurar as palavras certas para dizer mas nenhuma parece  se encaixar à situação. Um momento em que você não sabe se aproveita a oportunidade ou logo percebe que é a hora de se retirar como uma boa dama. Porém percebe que já se apegou - e isso vindo de você não é nada comum -, percebe que passar o dia todo e todos os dias conversando com essa pessoa tem sido seus últimos meses. Isso quer dizer que realmente me apeguei… Mas e agora, o que fazer diante da situação em que eu mesma me coloquei? Me acostumei, mas além disso, adoro e me faz bem passar o dia conversando com essa pessoa que me faz rir, teoricamente me faz companhia e é o ser mais fofo que já tive a honra de conhecer! Mas esse meu jeito… sério, que não faz brincadeiras, acho que isso acaba afastando as pessoas de mim - pior, as pessoas que mais queria por perto. Porém, reconheço e assumo que é um dos meus inúmeros defeitos, acho que preciso lidar melhor com isso. Muito melhor.


I.M.A.P.



“Amizade se paga com amizade. Sou legal com quem é legal comigo. Falta de consideração se paga com falta de consideração. Sei exatamente com quem posso contar, pra quem posso chorar, pra quem posso desabafar.”

Clarissa Corrêa.  (via epdemic)

(Fonte: os-bons-nunca-morrem, via auroriar)



Odeio me apegar a alguém. Odeio saber que cedo ou tarde vou sentir falta dessa pessoa. Odeio sentir falta de quem gosto. Odeio! Não suporto me distanciar de quem considero importante, mas quando decidem se distanciar, não posso fazer nada além de aceitar. Cada um faz suas próprias escolhas, sabendo que cada escolha tem uma consequência. Se decidir se afastar, vou respeitar. Mas posso não ir atrás. E dificilmente vou.


I.M.A.P.

11 notas
Tagged as: imap, textos, desapego,


“A vida é como um livro, repleta de capítulos. Para um novo começar, um antigo precisa chegar ao fim. Você precisa colocar ponto final em um, e assim dará início a um novo. Às vezes bom mas às vezes ruim. Porém sempre lembrando que mudanças vem com um determinado motivo. Mudanças acontecem porque viver o dia-a-dia cansa, pessoas esquecem de dizer um “bom dia”, “boa tarde”, “boa noite”. O tão clássico “eu te amo” perdeu o real significado. Talvez seja por isso que mudanças acontecem, para nunca esquecermos das coisas básicas que nos alegram. A correria do dia-a-dia faz com que nos esquecemos dos antigos amigos que sempre estiveram ali; faz com que colegas novos ocupem lugares; faz com que pessoas entrem em nossas vidas num piscar de olhos, podendo nos levar aos céus. Mas essas mesmas pessoas podem nos tirar o chão. Podem ir embora sem mais nem menos. E quando nos damos conta, cadê? A pessoa que nos deu o céu também nos mostrou o fundo do posso, e nessa hora descobrimos quem são nossos verdadeiros amigos – aqueles antigos que sempre estavam juntos. Talvez seja essa a diferença entre saber colocar um ponto final ou uma vírgula. Um ponto final é saber que a história teve fim, o capítulo acabou ali, independente de como, porque, quando ou por quem, mas importa que acabou. A vírgula é saber que a história não acabou; dali um tempo ela vai voltar, precisa apenas respirar, repor as energias talvez; mas importa saber que não acabou, aconteça o que acontecer, ainda permanece intacta. E a vida se resume nisso… Capítulo após capítulo. Decidir em quem (e quando) devemos colocar um ponto final e dizer literalmente adeus - sem voltar atrás, adeus é adeus. Principalmente decidir em quem devemos colocar uma mera vírgula, porque isso quer dizer que essa pessoa vale a pena continuar ao nosso lado. É quem nos faz bem, nos ajuda, nos faz rir quando queremos chora. Quem nos abraça, nos faz companhia todo dia e o dia inteiro. Quem nos atura. Essas são as pessoas que merecem uma mera vírgula, e permanecem capítulo após capítulo no livro da nossa vida.”

I.M.A.P.



Tem coisas que você não conhece sobre mim, assim como tem coisas sobre você que eu não conheço. Uma delas é que não sou de me apegar a nenhum cara, nenhum mesmo. Posso ficar com o cara mais lindo, o qual será indiferente minutos depois. Como também não sou de me importar única e exclusivamente com a aparência (acho que tem coisas mais importantes, e fundamentais, além da beleza). Porém quando me apego a alguém, realmente me apego, independente da distância ou de qualquer motivo que impeça ou dificulte isso. Por outro lado, quando eu digo que desisto, quando eu decido largar mão, não tem volta. Realmente largo mão independente do que aconteça, independente do que o cara diga ou faça. Nada muda minha decisão ou é quase impossível mudar. Sou muito sincera (e odeio isso) com todo mundo, mas não sou de falar da minha vida com qualquer um, são poucas pessoas - raras - com quem eu falo da minha vida. E principalmente algumas exceções dentre essas raras pessoas conseguem tirar tudo de mim, não precisam nem fazer esforço e perguntar o que querem saber, mas eu já falo por livre e espontânea vontade (mal e excesso de sinceridade). Com a maioria sou fria - e de fato sou - mas tem essas raras exceções que me sensibilizam ao extremo e, sem saber com uma mísera fala me magoam de uma forma que o peito aperta instantaneamente… mas muitas vezes não fazem por mal, nem sabem que me magoaram porque não demonstro. Como também muitas vezes com uma mera fala me tiram sorrisos inocentes. Uma fala. Uma frase. Uma mensagem. A qual para muitos pode ser boba ou não quer dizer nada, mas me deixa feliz com sorriso de canto de boca ou com o coração apertado de decepção com o que li. Enfim… Realmente são raríssimos os caras a quem me apego, por inúmeros motivos. Principalmente por saber que normalmente moram longe, nunca nos vemos, só nos falamos por mensagem… mas os caras a quem me apego são essas pessoas raras, as exceções, que conseguem tirar tudo de mim sem o mínimo esforço. Pior de tudo, são esses caras os quais não consigo me distanciar, por mais que eu queira e tente. Mas não consigo. Simplesmente porque me apeguei a eles, e isso para mim significa muito. Afinal, são exceções.


I.M.A.P.

Tagged as: texto, imap, exceções, raras, pessoas,

(Fonte: ineedahorse, via raizcaipira)




“Tá se achando é? Aproveita que um dia eu te esqueço na gaveta.”

Fernando e Sorocaba



“Tá duvidando, é? Cuidado que eu te esqueço e você cai do cavalo.”

Fernando e Sorocaba